quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Astérix chegou a Portugal "de foguetão"


Achei muito curioso o pequeno apontamento do DN, que, a propósito da comemoração dos 50 anos de Astérix, recorda a chegada do guerreiro gaulês a Portugal. Os portugueses ficaram a conhecer Astérix e Obélix em Maio de 1961, no semanário "Foguetão", cerca de ano e meio depois desta banda desenhada ter sido publicada em França. 
O semanário não teve futuro (contou apenas com 13 edições, talvez pelo preço, 2$50 escudos, uma exorbitância para a época), mas Astérix sobreviveu, surgindo em 1963 no "Zorro", e nunca mais abandonou terras lusas deste então.

4 comentários:

Cristina Bernardes disse...

O título deste post chamou a minha atenção... gostei... ainda por cima adoro o Astérix...

JM disse...

O Astérix é um clássico :) E achei imensa graça o modo como ele "viajou" até cá!

Bjs*

Jojo disse...

Ai, o herói da minha infância. Adorava ler Astérix quando era pequena!

Bjoka*

JM disse...

Acho que marcou algumas gerações do passado ;) pessoalmente, adorava o Obélix, por ser tão desastrado e ingénuo.

Bjs*