sábado, 7 de novembro de 2009

«Velhos» são mesmo os trapos!


Tenho vindo a visitar assiduamente o sítio do Jornal I e, pelo menos no que à secção da cultura diz respeito, não me tenho arrependido. Vale a pena espreitar a notícia "Avozinhas tecnológicas: O computador é o tricô do século XXI".
Aqui fica o um excerto, mas ler o resto é que vale a pena, já que são os testemunhos das «avozinhas» que navegam pela Internet.


O professor Gouveia de Carvalho, de 65 anos, começou a aula de informática semanal com um sermão. "Alguém carregou no botão de ligar com demasiada força e estragou o computador", diz perante uma plateia de pouco mais que uma dezena de alunos entre os 60 e os 90 anos. Numa sala da Universidade Internacional para a Terceira Idade, no Chiado, ouve-se o barulho de violinos de outra aula no andar de baixo. "Sempre que tiverem alguma dúvida chamem-me para não haver problemas", aconselha o professor que era funcionário da Alfândega de Lisboa e reformou-se há pouco tempo.

Isabel Capela, de 90 anos, é a aluna mais velha da turma. "Vim para aqui porque não queria ser analfabeta. Oiço os meus netos falarem de computadores e queria saber mexer neles", diz enquanto escreve num documento Word. "Cheguei a ter dois em casa, mas tenho receio de estragar ou apagar qualquer coisa dos meus filhos", confessa. As turmas de informática da universidade sénior estão cheias e cursos deste género multiplicam-se. As avozinhas estão cada vez mais tecnológicas e estudos do consórcio World Wide Web (W3C) revelam que os idosos são o grupo demográfico que mais rápido cresce na internet. Será o computador o tricôt do século XXI? Parece que sim. Ler mais

2 comentários:

M!riam disse...

Joana Marques! Que lindo o seu nome... estava sempre curiosa: JM? Agora, sim!

bjsssssss

Bárbara disse...

Oi!
Tem um selo pra você lá no meu blog "RaioX do blogueiro" está no post "Hannibal - A Origem do Mal" passa lá!
Beijos!